Fomes e desejos

janeiro 30, 2008

Fomes e Desejos
Walter Pereira Pimentel
Ah! Que tortura é não poder te dizer
Tudo aquilo que gostaria
Pois não sei se entenderias
A razão e o porquê
 
Do modo como ajo, da forma louca
Com que tento conter o incontível
Ao sufocar um desejo tão visível
Que é saciar em ti, na tua boca
 
Nos teus braços em que me enleio
No teu sorriso, nos teus seios…
Fomes que me fazem enlouquecer
 
Construir fantasias, lágrimas verter…
Ah! Se eu pudesse te dizer tudo que gostaria
Tantas fomes e desejos será que entenderias?

Anúncios

Mata-me de prazer

janeiro 9, 2008

Mata-me de prazer!
Walter Pereira Pimentel
 

Perto de ti, ao sentir
A aproximação dos nossos lábios
O olhar paralisa, extasia
Na mente, afloram fantasias
Sinto-me atraído
Totalmente vencido
Pela força da tua sedução
Assim, entrego-me a ti
Sem pudor e sem restrição
São teus: corpo, alma e coração
Faze deles o que quiseres
Torna-me teu amante e bem querer
Ama-me tanto quanto puderes
Mata-me de prazer!