Minha mãe

julho 7, 2009

Minha Mãe
Fátima Mello[fofinha]

Mais um mais dois
mais muitos dias nos afastam
Mas a saudade, a presença
sempre tão marcante,
tão presente…
Ainda é muito viva.
Há mãe que saudade!
aos anjos já implorei
por apenas mais uns minutos
de tua presença.
São tantas coisas a dizer,
tantas a aprender,
são tantos conselhos a pedir a discutir.
Queria por uma vez mais
deitar minha cabeça em teu colo
como tantas vezes o fiz,
e novamente ouvir teus sábios conselhos.
Mãe me sinto perdida,
houveram tantas mudanças,
muitas transformações.
Teus desejos mãe,
são presentes em meu corpo,
esguio e fraco.
E o pensamento ,
em tremendo rebuliço.
Mãe olha, me vê…
Me dá tua mão
e me reensina a viver…
Bagé, 8 de maio de 2009

Anúncios